Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

RJ deve quitar pagamento do salário de novembro apenas em janeiro

Secretário de Fazenda disse que vai quitar o pagamento no dia 20 de janeiro do ano que vem. Pagamento de outubro foi parcelado em sete vezes.Por Gabriel Barreira, G1 Rio 13/12/2016 13h01 Atualizado 13/12/2016 14h34 O secretário Estadual de Fazenda do Rio de Janeiro, Gustavo Barbosa, informou que vai quitar o pagamento de novembro dos servidores no dia 20 de janeiro. A informação foi confirmada pelo apresentador Edmilson Ávila, no RJTV 1ª edição desta terça-feira (13). Segundo ele, prevalece a possibilidade de pagar os servidores da segurança e da educação integralmente, mas ainda não há uma data certa para isso ocorrer. O secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, prometeu que os servidores de segurança vão receber o salário de novembro ainda esta semana. Os demais, a partir da próxima. A declaração foi feita após reunião com sindicatos e autoridades da área na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O pagamento de outubro também sofreu atrasos. No mês passado, o estado teve as…

Governo do Rio vai repetir parcelamento dos salários de novembro dos servidores Leia mais: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/governo-do-rio-vai-repetir-parcelamento-dos-salarios-de-novembro-dos-servidores-20564021.html#ixzz4RoZ9Ycpb

Nelson Lima Neto Tamanho do textoAAA O parcelamento dos salários, forma adotada pelo governo do Rio para pagar os vencimentos dos servidores estaduais nos últimos meses, vai se repetir em novembro. Segundo o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, as dificuldades em gerar receitas extraordinárias continuam, e não há qualquer previsão de voltar a pagar aos 460 mil servidores, entre ativos, inativos e pensionistas, até o 10º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. — Algumas questões são importantes de se lembrar. O governo tem priorizado a Segurança e, via Fundeb, os docentes ativos, incluindo uma complementação do Tesouro. Terminado esse processo, entramos no parcelamento. O que fizemos em outubro devemos fazer em novembro — confirmou. A maior dificuldade, segundo o secretário, é ter previsões de receitas e repasses. Barbosa diz que está há quase duas semanas sem ter acesso aos valores arrecadados pelo governo. — Está tudo arrestado. Não acesso meu caixa desde a quinta-feira da semana a…